Quem sou eu

Minha foto
Jornalista, por conta de cassação como oficial de Marinha no golpe de 64, sou cria de Vila Isabel, onde vivi até os 23 anos de idade. A vida política partidária começa simultaneamente com a vida jornalística, em 1965. A jornalística, explicitamente. A política, na clandestinidade do PCB. Ex-deputado estadual, me filio ao PT, por onde alcanço mais dois mandatos, já como federal. Com a guinada ideológica imposta ao Partido pelo pragmatismo escolhido como caminho pelo governo Lula, saio e me incorporo aos que fundaram o Partido Socialismo e Liberdade, onde milito atualmente. Três filh@s - Thalia, Tainah e Leonardo - vivo com minha companheira Rosane desde 1988.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

QUE PAÍS É ESSE??-
18-09-17
Desligo a TV. Não me interesso por um noticiário que mostra a que nível de barbárie a sociedade humana está sendo submetida, principalmente nas comunidades mais carentes das grandes cidades do Brasil. .

É uma guerra civil se tornando prova da absoluta hegemonia de um conceito de sociedade onde o consumismo, o "levar vantagem" e a subestimação de valores humanos que deveriam ser universais - educação e saúde públicas, geradoras de sentimento de solidariedade e fraternidade; habitação e trabalho para os despossuidos - tornam rotineira a violência e até o genocídio.

ENQUANTO ISSO, NA ONU, o presidente arrogante dessa ex-república, a despeito de todas as denúncias que contra ele se anunciam a cada dia, é convocado pelo sociopata Trump para, junto a vários chefes desprestigiados de "repúblicas de bananas" do continente. E se submete, não para tratar de assuntos de interesse da soberania nacional de cada um de seu país.
Pelo contrário.
Está lá para receber tarefas a serem executadas visando a desestabilização do governo da Venezuela, contra o qual Trump não pode ter prioridade. Afinal, nem todos são sabujos, e um governante de um país asiático a ele se contrapõe com altivez, mesmo sendo alvo da mídia mundial que, enquanto tenta desmoraliza-lo, põe o rabo entre as pernas e se apavora quando ele se arma de molde a se contrapor de igual para igual com o imperialismo ianque que tenta defenestrá-lo.

MIXEL POSTIÇO se submete aos desígnios da Casa Branca, sustentado pelos maganos do mercado onde o crime organizado é protegido, e não combatido, pela lei. Se submete para desempenhar papel ridículo em cenário que os presidentes da Russia e da China se recusaram a partilhar, por considera-lo absolutamente desimportante, e não terem o menos respeito pelo principal anfitrião do encontro.

COMO SE VÊ, o desânimo com o noticiário dantesco dos telejornais, com o Jornal Nacional dando cobertura ao Usurpador e seu discurso na posse da PGR que escolheu, não permitem otimismo.
Mas ao ceticismo é que não devemos ceder. Contra a bandalha da direita reacionária, RESPONDAMOS COM A UNIDADE0 do mundo do trabalho. Com a recuperação de seus valores: A Solidariedade e a Fraternidade. Com a retomada de ação e de seus partidos e de seus movimentos sociais.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

A PGR PODA UMA ÁRVORE, 
mas vai manter a praga na floresta? - 
15/09/17

De tudo o que são acusados os irmãos JBS, um fato me deixa surpreso: "manipulação do mercado".
Não pelo crime, mas pela exclusividade de torná-los alvos da denúncia.
Pois afinal, o que fazem diariamente os operadores dos "maganos" que controlam as operações da Bolsa?
Na verdade, fazer os"açougueiros" de alvos apenas os transformam em exceção naquele espaço onde - como, modestamente, aqui repito constantemente - se processa o "crime organizado não alcançado pelos ditames da lei".
ESPAÇO DO "CRIME ORGANIZADO" que tanto o Banco Central quanto a mídia conservadora consideram o termômetro do "ambiente de negócios".
Já repararam que é a favor de um "melhor ambiente de negócios" que se promovem todos os arrochos dos ajustes anti-sociais previstos nos pacotes de contra-reformas que defendem como solução para as crises no País?
A PGR deveria ir à essência da denúncia. Como? Fazendo uma auditoria com o levantamento de todas as operações de sobe-e-desce. de um dia a outro, que os "analistas" ou "consultores" convocados pelas redes de TV para explicar a bandalheira simplesmente a reduzem a "realização de lucros"
Sem isso, prendem os caipiras mas deixam os grandes especuladores à solta para continuarem a manter o governo golpista no atendimento da manutenção de seus privilégios

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

LEGAL MAS ILEGÍTIMO  
13/09/17
Eu escrevia isso aqui no Face por conta já das primeiras palestras que Lula resolveu transformar em atividade principal depois de ter se despedido do Planalto.
E por que eu afirmava isso?
De pronto porque não é tradição de militantes da esquerda cobrar por participação em debates ou conferências. Passagem, hospedagem? Normal. Mas, cobrança, nem pensar. Não era por contrapartida monetária que Noam Chomsky se fazia presente no Fórum Social Mundial.
Ah...mas Lula, para além de já ter confessado nunca ter sido de esquerda, não estava falando para militantes. Era para empresários, logo é natural que cobrasse.
Mas peraí...cobrando de empresários para dizer-lhes o que? 
Só lhes interessaria se fosse para Lula transmitir sua experiência de ex-sindicalista e chefe de Estado, de molde a que esse empresariado tivesse mais eficiência na exploração da mais-valia da massa trabalhadora com que constroem sua riqueza crescente.
Ou então, o que é mais grave, como forma de ser premiado por iniciativas anteriores, na chefia do Estado, que trouxeram privilégios e benefícios a esses maganos.
Num caso ou no outro, foram 76 muito bem pagas "conferências" que só podem ser entendidas como comprovação de que Lula não tem no patronato, nem nos especuladores do mercado onde o crime organizado é protegido por lei, os seus adversários.
Muito pelo contrário. E se Palocci e Delcídio, hoje tratados como vis traíras, foram protagonistas de primeira linha nos seus dois governos, é porque eles representavam o traço de união com essa
escumalha do grande capital,
Se alguém se dizendo de esquerda, e lutando seriamente por uma outra sociedade, ainda se empolgar com Lula como alternativa, que o faça. Mas que não conte comigo nessa repetição de tragédia
NeoPT DO RIO SE ACUMPLICIA A PEZÃO
13/09/17
A Alerj acaba de aprovar contas do investigado, denunciado e sempre suspeito Pezão, a despeito de terem sido contestadas pelo TCE depurado.
André Ciciliano, do neoPT, que preside a Casa, impediu acesso popular as galerias. Com a cobertura da deputada Zeidan, esposa do eminente Quaquá - todo poderoso local - que votou pela aprovação.
Quero ver a cara que ficarão quando as investigações em andamento, sobre as bandalheiras que têm vindo seguidamente a público, deixarem expostas as atividades do governador indicado e apoiado pelos meliantes Cabral Filho e Picciani
ATÉ QUANDO A QUADRILHA VAI MANDAR NO PAÍS? 
12/09/17
 Diante do que é tornado público, quase diariamente, sobre o postiço Temer, como se explica a apatia da população?
Como se explica que não haja uma mobilização de massas diante do Palácio do Planalto?
Vejo e ouço as notícias nos telejornais, pouco depois de acompanhar, pela TV 5 francesa, a manifestação com mais de 200 mil pessoas tomando as ruas de Paris em protesto contra anti-reformas de leis trabalhistas que o governo Macron terá muita dificuldade de fazer aprovar. 
Aqui, à exceção das ocupações do Povo Sem Medo, nada. Mais grave ainda; a Central sindical controlada pelo PCdoB, principal aliado do neoPT, vai ao Planalto para, junto com a Fiesp, patronal corrupta, saudar iniciativas que dizem ter partido do governo golpista para combate ao desemprego.
Falácia permanente, com a sabuja submissão de pelegos sindicais que desmoralizam a idéia do que seja esquerda combativa.
Queiram, ou não, essa alienação explícita é mais uma sequela do longo período em que o lulopragmatismo implementou o Pacto Conservador de Alta Intensidade, na conciliação de classes que impôs desde a Carta aos Brasileiros em 2002.
É difícil, duro, mas Luta que Segue!!
PS1- a propósito da MP dos Portos, nada mais natural. Qualquer um em Brasília sabe, porque nunca foi segredo, que o postiço Temer tem controle de direção das Docas de Santos há décadas.
PS2- O ódio do postiço Temer pelo MO, agora se estende à Polícia Federal? O que vai sobrar?
A TRAGÉDIA TARDIA 
10/09/17
 Essa historieta dominical comprova algo que considero documento histórico comprovante de que o Pacto Conservador de Alta Intensidade com os banqueiros sempre esteve no alvo de Lula. Espero que tendo como fonte Breno Altman, ninguém venha me aporrinhar com minha "fixação em Lula". Façam de conta que estou tratando de Palocci, o outro protagonista da historieta
Last but not least: a historieta comprova também que Dirceu levou rolê do traíra Palocci bem antes de Lula
Breno Altman
HISTORIETA DOMINICAL
Por pouco Lula não tinha liquidado a fatura eleitoral no primeiro turno, ocorrido dia 7 de outubro de 2002.
O alto comando da campanha, liderado por José Dirceu, então presidente nacional do PT, estava reunido no Hotel Renaissance, em São Paulo, discutindo o que fazer nos últimos dias que antecediam o turno final, previsto para o dia 28 de outubro. 
Lula estava na frente em todas as pesquisas, mas a direção petista movia-se com sofreguidão para cobrir qualquer vulnerabilidade ou risco.
Mesmo com a Carta ao Povo Brasileiro, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) continuava a tentar o emparedamento do PT e seu candidato, tratando de carimba-los, ainda que subliminarmente, como irresponsáveis e aventureiros em matéria econômica. 
Os banqueiros exigiam que Lula aceitasse um superavit primário de 5%, sem o qual - afirmavam - o Brasil voltaria ao caos fiscal e inflacionário. 
Na presença de outros dirigentes partidários, Dirceu orienta Antonio Palocci a procurar a Febraban.
- Diga a eles que não há acordo com o que propõem. Lula dará uma declaração de que faremos o máximo superávit primário possível, mas sem comprometer a recuperação do crescimento, o investimento público e as políticas para distribuição de renda. Se quiserem diálogo conosco depois das eleições, que digam publicamente estarem satisfeitos com essa fórmula. 
Algumas horas depois, o futuro ministro da Fazenda voltaria de sua reunião com os bancos.
Para surpresa de todos os que estavam na sala, Palocci confessa estar convencido que os banqueiros tinham razão e defende que o PT aceite os 5% de superávit primário. 
Irritado, Dirceu reage rispidamente:
- Voce saiu para negociar e volta negociado? Foi representar o partido na conversa com os caras ou fala em nome dos bancos aqui dentro?
Palocci fica ofendido e se levanta da mesa, mas continuaria a defender o ponto de vista da Febraban, ainda que sem sucesso.
Mesmo assim, seria o chefe da economia do governo Lula. 
O que nenhum dirigente pode afirmar, no entanto, é desconhecimento do caminho que estava trilhando o homem que hoje trai o PT e se coloca a serviço das mentiras forjadas pela Operação Lava Jato.

domingo, 10 de setembro de 2017

DESEMPREGO CRESCENTE. E PERMANENTE
10/09/17
 É o próprio caderno de Economia do boletim da direita mais reacionária do País que reconhece: boa parte dos empregos liquidados, no mundo e no Brasil, na esteira da crise financeira de 2008, nunca mais serão recuperados.
Está aí, no espaço que o Facebook obriga resumir, uma prova contundente de que, no regime capitalista, quando as crises não servem para rupturas em saltos revolucionários anti-regime, elas operam como verdadeiros freios dearrumação para uma maior concentração de riqueza entre os que ocupam os poucos espaços do vértice superior da pirâmide social.
O DESEMPREGO ESTRUTURAL abala todo o planeta, ao mesmo tempo em que os trilhonários se tornam mais trilhonários ainda.
E não há como não reconhecer que os velhos Marx e Engels continuam mais vivos do que nunca, ao anunciarem aquilo que Rosa Luxemburgo resumiu de forma contundente. É o Socialismo ou a Barbárie.
Com o avanço tecnológico concentrado em propriedade privada, longe de servir à fusão de progresso com melhores índices de desenvolvimento humano; de menos trabalho obrigatório e mais tempo livre para cada habitante do planeta, esse avanço serve para a produção de uma cada vez maior e mais desesperançado exército de reserva. Para a geração de um número cada vez maior de seres humanos vendendo sua força de trabalho a preço mais reduzido, no limite da garantia da sobrevivência, e erguendo as mãos aos céus por terem o emprego que os massacra e aliena como garantia do pão diário.
Vale como comprovação uma declaração contida na própria matéria do jornalzão:
É de Otaviano Canuto, diretor do Banco Mundial: "Junto com uma recessão há uma crise estrutural. Há pessoas que seguirão desempregadas mesmo com a recuperação econômica. Infelizmente, o mesmo deve ocorrer no Brasil, o emprego não vai voltar ao que era antes".
A SAÍDA, ONDE ESTÁ A SAÍDA?? - Não há alternativa. Ou o mundo do trabalho reúne o que ainda tem de força coletiva para brecar a sanha predatória crescente do grande capital, ou vamos para a inevitável barbárie prevista numa frase histórica de Einstein: "A Terceira Guerra Mundial, não serei como será. Mas a quarta, entre os poucos sobreviventes, será a pau e pedras".
Luta que Segue! contra a hegemonia predatória e anti-humana do grande capital.